Google+

sexta-feira, março 11, 2011

França tem o dever de compartilhar com todos, “sem complexos nem falso pudor” a “magnífica herança cristã”

ACI
O Presidente da França, Nicolas Sarkozy, assinalou que a França tem o dever de compartilhar com todos, “sem complexos nem falso pudor” a “magnífica herança cristã” que se manifesta na civilização, na história e na cultura do país.

Em seu discurso na quinta-feira 2 de março em Le-Puy-en Velay, na localidade de Haute-Loire no centro da França, uma das etapas francesas onde se origina a peregrinação para o Caminho de Santiago de Compostela (Espanha), o mandatário visitou a Catedral, o batistério e algumas instalações próximas no marco do projeto de reconstrução do patrimônio nacional francês, que já foi iniciado.

Depois da visita e em seu discurso de meia hora, o mandatário falou primeiro sobre a alegria que experimentava ante a “majestade sorridente” e a beleza dos lugares no caminho para Puy-en Valey, marcados pela herança cristã de séculos de história aonde também se aprecia “um formidável caminho espiritual para o Céu”.
Para Sarkozy, cada uma das cidades da França “não seria hoje o que são aos olhos dos franceses e aos olhos do resto do mundo sem suas catedrais ao redor das quais convergem sempre fiéis e turistas”.
“Esta herança nos obriga. Esta herança é uma oportunidade, mas acima de tudo um dever. Estamos obrigados por esta herança. Obriga-nos porque não somente devemos transmiti-la às gerações que nos sucederão mas devemos assumir esta herança sem complexos e sem falso pudor”.
Ao falar do dever de proteger o patrimônio nacional, o presidente Sarkozy disse que esta tarefa procura “defender os sinais tangíveis de nossa identidade” já que em um país que carece dela “tampouco há diversidade”.
Proteger o patrimônio, disse logo, “é resistir, queridos compatriotas, à ditadura do presente, à ditadura do imediato e, diria, à ditadura do intercambiável onde tudo vale o mesmo e nada é mais valioso”.
“A partir deste ano terão início outros projetos, como o da abadia de Clairvaux (Claraval), outro lugar excepcional e testemunho vivo da contribuição da Cristandade à nossa civilização. Ao dizer isto não faço mais que recordar uma evidência: o aporte da cristandade à nossa civilização”.
Sarkozy assinalou logo que embora ninguém seja prisioneiro da história, “sempre é perigoso amputar a memória”.
“Se renunciarmos a transmitir a herança, se existir a tentação de não transmitir nada, não nos lamentemos pelos resultados, mas se a ambição é transmitir muito, o resultado nos surpreenderá”.

O presidente da França ressaltou logo que “a Cristandade nos deixou uma magnífica herança de civilização e de cultura: os presidentes de uma república laica. Posso dizer isto, porque é a verdade. Não faço proselitismo, mas simplesmente observo a história do nosso país”.

Gaudium Press - Notícias Católicas

Noticias de ACI Digital - Brasil

Noticias de ACI Digital - Mundo

ZENIT - O mundo visto de Roma

  ©Servos de Maria - ADISEMA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo