Google+

sábado, setembro 10, 2011

IGREJA E ESTADO - ORIGEM DO VATICANO

http://gracamaior.com.br/ibsd-x-catolica/estado-do-vaticano-documentario-3.html As afirmações equivocadas sobre a História do Catolicismo, contidas no link acima sobre a “origem do papado”, estão abaixo enumeradas e após cada uma delas segue-se a resposta católica dos fatos como realmente se deram, e assim, saberemos como, de fato, se formou a autoridade Papal e sua ligação com o Estado (Governo).
Vejamos as afirmações: 1-) Nos primeiros séculos havia uma única comunidade Cristã; Jesus havia dito: “Onde estiverem dois ou três reunidos em Meu nome estarei entre eles... Eis que estarei com convosco, até a consumação dos séculos” Mateus 18:20; 28:20. - O Cristianismo teve continuidade com bispos, pastores, presbíteros e evangelistas como Policarpo, Ignácio, Papias, Irineu, Orígenes, Euzébio, João Crisóstomo, Cipriano, bispo de Cartago e outros. - Entre eles não havia maiores, embora Tertuliano, advogado cristão, tenha acusado o bispo Calixto de “querer ser o bispo dos bispos”(Ano 208) R.: Quanto a autoridade maior do Bispo de Roma, podemos lembrar que já no final do primeiro século, por volta de 96dC, surgiu uma grave crise na Igreja de Corinto exigindo pronta intervenção das autoridades da Igreja. Roma, através da Carta de Clemente (bispo de lá), intervém energicamente no conflito que havia surgido. Os sacerdotes (presbíteros) da comunidade haviam sido destituídos de suas funções por um grupo de "insensatos e arrogantes". Eis as palavras do Sumo Pontífice em Roma, como resposta a tal grupo:"Éreis todos humildes e sem vanglória, procurando mais obedecer do que mandar, mais felizes em dar do que receber. Vós vos contentáveis com as provisões de viagem fornecidas por Cristo, guardáveis zelosamente as palavras dele no fundo de vossas entranhas..." (2.1). Esta mesma intervenção do Bispo de Roma, é lembrada por Ireneu em seu livro "Contra as Heresias" e por Eusébio em sua "História Eclesiástica". E continua ainda Clemente: "Vós que lançastes os fundamentos da revolta, submetei-vos aos presbíteros e deixai-vos corrigir com arrependimento, dobrando os joelhos de vosso coração. Aprendei a submeter-vos, depondo a soberba e a orgulhosa arrogância da vossa língua". Nesta Carta, o Papa Clemente usa sua autoridade maior, e mostra a importância das autoridades locais. http://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Clemente_I (Papa São Clemente I) Assim escreve S. Inácio de Antioquia já no século I (67-110dC): “A comunidade se reúne onde estiver o Bispo, e onde está Jesus Cristo, está a Igreja Católica. Sem a união do Bispo não é lícito Batizar nem celebrar a Eucaristia; só o que tiver a sua aprovação será do agrado de Deus e assim será firme e seguro o que fizerdes” (Carta aos Esmirnenses). Aqui se vê claramente que os fiéis não são iguais. Os fiéis bispos exerciam autoridade sobre a Comunidade Cristã. Todos são iguais como pessoas é claro, mas, quanto à autoridade é claro que há diferença e submissão sim. Disse o conhecido Pastor Silas Malafaia, da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, em seu programa de TV “Vitória em Cristo” exibido em ago/2007: “Aqui dentro da igreja todos são submissos ao pastor.” Logo, fica claro que tem que se ter autoridades na igreja. Toda igreja cristã tem Hierarquia. Daí percebemos que, todo pastor-fundador é responsável por orientar todas as igrejas que fundou, e pelos pastores de demais membros, e sempre é substituído por um sucessor quando morre.

Gaudium Press - Notícias Católicas

Noticias de ACI Digital - Brasil

Noticias de ACI Digital - Mundo

ZENIT - O mundo visto de Roma

  ©Servos de Maria - ADISEMA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo