Google+

segunda-feira, maio 09, 2016

TESTEMUNHO DE CONVERSÃO DO DR. STOJAN ADASEVIC

O médico mais famoso da Sérvia, com cerca de 48.000 abortos, hoje é um
famoso defensor da vida

       
  Quando era estudante, Stojan Adasevic ouviu a conversa de dois médicos. Um
deles relatava o caso de uma mulher que o procurou para fazer um aborto, mas que, por
causa de um técnico, a criança sobreviveu. Depois, a mãe tinha falecido, mas ele não
sabia do paradeiro da criança. Stojan percebeu que a mulher de quem eles falavam era
sua mãe, e disse a eles: “Aquele bebê era eu.”
          Apesar de ter sobrevivido a uma tentativa de aborto, vivendo sob o regime
comunista, foi-lhe ensinado que tal procedimento era apenas a remoção de uma massa
de carne do corpo da mãe. E mesmo após se formar medico, ele acreditava que o aborto
era uma cirurgia como qualquer outra.
Depois, com a ultrassonografia, podia –se ver, no ventre da mãe, o corpo do
bebê, mexendo braços e pernas. Desde então, o Dr. Stojan passou a ter o mesmo sonho.
Ele via crianças brincando quando se aproximava, elas se afastavam apavoradas. Ele
relata que, nos sonhos, via um homem com um habito branco e preto, olhando – o em
silêncio. Ele ficava apavorado. Num dos sonhos, ele perguntou quem é o homem? E ele
respondeu: “Me chamo Tomás de Aquino.”
Interessante é que o Dr. Stojan nunca tinha ouvido falar do santo. Santo Tomás
lhe perguntou: “Você conhece essas crianças?” Ele disse que não. Mas, Tomás
retrucou: “Essas são as crianças que você conseguiu abortar.” O médico disse: Esses
meninos já são grandes; eu jamais matei crianças após seu nascimento.” Tomás
insistiu: “Você sabia que, do lado de cá, as crianças continuam crescendo!?” Após esse
sonho, ele decidiu que nunca mais faria outro aborto.
          O Dr.Stojan pagou um preço muito alto. Reduziram seu salário; sua filha foi
expulsa do emprego; seu filho não conseguiu entrar na universidade. Ele era desprezado
nos jornais e na televisão. A acusação era de traição, pois o estado socialista tinha lhe
dado formação e ele recusava fazer os abortos. Stojan começou a viajar dando
conferências contra o aborto. Por duas vezes conseguiu divulgar, na televisão nacional,
o filme “The Silent Scream” (O Grito Silencioso), de Bernard Nathanson. Nos anos 90,
com resultado do seu trabalho corajoso, o Parlamento da Sérvia votou uma lei
protegendo a vida dos bebês. Porém o presidente Slobodan Milosevic recusou – se a
sancionar a lei.
          Quando estourou a guerra na Iugoslávia, o Dr. Stojan teceu o seguinte
comentário: “A que atribuir o massacre que se desencadeou aqui nos Balcãs, senão
porque enxotamos Deus e acabamos com o respeito pela vida humana?” O Dr.
Adasevic voltou a viver sua fé na Igreja Católica Ortodoxa e estudou os escritos de Santo Tomás
de Aquino. Hoje ao defender a vida dos nascituros, ele alerta para o uso de produtos
abortivos, como o DIU a pílula do dia seguinte (RU – 486), oficialmente classificados
apenas como contraceptivos.

  • Este texto possui alguns grifos nossos. 

Referência
ABREU. Cássio. Dr.Stojan Adasevic. Revista Brasil Cristão. n. 225. Ano 19.

p.12. Associação do Senhor Jesus (ASJ). São Paulo: Abril de 2016.

Gaudium Press - Notícias Católicas

Noticias de ACI Digital - Brasil

Noticias de ACI Digital - Mundo

ZENIT - O mundo visto de Roma

  ©Servos de Maria - ADISEMA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo